Amiga – Superhero [Unreleased game]

SUPERHERO

Em 1993 a revista de Amiga “the one” publicava uma demo na sua coverdisk mensal de SuperHero, um jogo de plataformas da Psygnosys. Na altura foi criado um enorme hype à volta deste jogo que se encontrava 99% completo, foram produzidos posters, bem como outros materiais promocionais e inexplicavelmente o jogo nunca chegou a ver a luz do dia.

poster-(1)Anúncio – Revista

 

Dez anos depois um tópico foi criado no English Amiga Board por Galahad, em busca das coverdisks originais. O autor deste tópico afirmava que se encontrava em conversações com o programador original (Anthony Ball) para o jogo ser publicado, mas estas acabariam por não dar qualquer fruto.

Um ano depois, o programador original em questão, registou-se no EAB e esclareceu as dúvidas sobre o que realmente aconteceu com este titulo. Longe de ter sido cancelado, o jogo encontrava-se a meras semanas de ser publicado e à última hora, o escritório de desenvolvimento foi alvo de uma rusga por parte da policia e todos os equipamentos informáticos foram confiscados para investigação, por uma alegada queixa de fraude informática.

As queixas foram retiradas mais tarde, mas só voltaram a obter acesso ao material confiscado apenas em 1998 e nessa altura o mercado dos jogos amiga encontrava-se extinto e a psygnosis encontrava-se nas mãos da sony a desenvolver títulos para a playstation e ninguém por parte da sony respondeu às diversas tentativa de contato, no entanto, o código fonte e restante material encontrava-se ainda no Amiga 4000 de Anthony Ball, equipamento este que se encontrava encostado há uma data de anos.

sprites

Durante o processo de investigação policial, o interior do seu A4000 foi vandalizado e alguns computadores foram devolvidos com discos rígidos diferentes, apenas restaram backups incompletos e que não eram os mais recentes. Os gráficos e as músicas não eram as que o código esperava e algumas frames das animações encontravam-se em falta.

Anthony conseguiu reunir uma versão quase funcional, com gráficos quebrados e apenas jogável através de um debugger numa configuração especifica de hardware.

Para ajudar a todo este azar, a casa de Anthony situada no norte do reino unido, esteve envolvida num incêndio, enquanto este se encontrava fora do país. Tudo o que não foi destruído foi alvo de danos provocados pela água do serviços de bombeiros e como já não fosse o suficiente, as partes reminescentes foram deixadas ao ar livre em contacto com os elementos em pleno mês de outubro, o que levou à perda de quaisquer vestígios que levassem à publicação do jogo final.

E em relação ao jogo? será exatamente como o original pretendia ser? provavelmente não será exactamente idêntico, uma vez que foi programado em 68000 assembly e o novo jogo será produzido em Gideros-LUA, reescrevendo cada linha de código. (Anthony é um programador que conta com mais de 20 anos de experiência na área da programação).

Este programador afirma que superhero será o seu próximo projeto, depois de terminar o jogo que se encontra a desenvolver (dungeons) e que as diferenças em relação ao superhero original serão mínimas:

Anthony: “I intend that you can have up to 8 players [much like Dungeons] when starting the game. Then if anyone uses a joypad after the game has started then they can take over an enemy, allowing more than 8 players overall. The initial 8 players each being a hero. Kind of like Bruce Lee on the Atari 8 bit or c64.”

Embora este caso não seja 100% idêntico a Putty Squad, um titulo que viu em 2013 a publicação da versão original final, existe no entanto boas hipóteses de num futuro próximo, virmos todos a desfrutar do trabalho desaparecido de um jogo da psygnosis.

FOOTAGE:

BOXART:

poster

 

ENGLISH AMIGA BOARD:
http://eab.abime.net/showthread.php?t=9778

Partilha nas redes sociais:
<< TRANSLATE

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

error: Conteúdo protegido!
Contactos