Montar um dispositivo SDNet para um Amiga com aceleradora Vampire

sdnet

Introdução

A placa aceleradora Vampire 500 V2+ não vem equipada com portas de rede, mas podemos montar um dispositivo SDNet, o qual se liga ao leitor de cartões micro SD, e ultrapassa essa lacuna.

Este texto não é exactamente um tutorial. Podemos considerar que é mais um relato de como eu montei o meu dispositivo SDNet. Por isso, deve-se ter em conta que os passos aqui descritos deverão funcionar, caso se utilize exactamente o mesmo hardware e software que eu usei. Se for usada outra combinação, deverão ser feitas as adaptações necessárias, as quais não se encontram aqui descritas. É importante a leitura do ficheiro README que se encontra no interior do arquivo sdnet0.8.lha (fazer download na aminet).

Este documento (e respectivas imagens) encontram-se sob uma licença Creative Commons CC BY-SA 4.0. Isto significa que qualquer pessoa pode partilhar e adaptar como entender, desde que sejam atribuídos os créditos ao autor e que o trabalho resultante seja distribuído sob a mesma licença.

Hardware e Software que usei

  • Amiga 500
  • Aceleradora Vampire 500 V2+ (com Gold 2.5 ou superior)
  • Cartão CF 32GB com o ApolloOS instalado (versão R43 ou superior)
  • Adaptador SDNet Arananet SDNet
  • Módulo de Ethernet ENC28J60 3.3V (não usar os mais comuns de 5V)
  • Cabos DuPont/jump

O sistema operativo ApolloOS inclui todo os software necessário: driver sdnet e stack TCP/IP Roadshow.

Atenção: a versão do Roadshow que vem com o ApolloOS é um versão de demonstração. Funciona durante alguns minutos e depois desliga-se. A versão completa pode ser comprada através deste link.

Este é o adaptador SDNet (Arananet) que eu usei. Já inclui uma resistência na parte inferior e, por isso, não precisamos de acrescentar uma (óptimo para que não tem skills de soldadura):

E este é o módulo ENC28J60 que usei:

Passo 1

Ligar os cabos dupont entre o adaptador SDNet e o módulo ENC28J60.

Apesar do adaptador SDNet já trazer a identificação dos pins (pinout) impressos no próprio adaptador, não consegui que funcionasse dessa forma. Enviei um email ao fabricante e este indicou-me que existem dois pinouts possíveis, dependendo do módulo ENC28J60 que se usar. Por isso, se um pinout não funcionar, experimentem o outro.

Aqui estão os dois pinouts possíveis para o adaptador SDNet (vista de cima):

pinout 1

pinout 2

O resultado final será algo deste género:

Passo 2

Depois de ligar todos os fios, é necessário introduzir o adaptador SDNet no leitor de cartões micro SD da Vampire e, claro, ligar um cabo de rede ao módulo ENC28J60:

sdnet

Passo 3

Ter a rede sempre ligada pode causar erros em certos programas (e.g. whdload). Por isso não queremos que esta seja iniciada automaticamente no arranque.

Editar o ficheiro S:startup-sequence e comentar estas linhas que deverão estar perto do final do ficheiro (basta colocar um ponto-e-vírgula no início de cada linha):

    ;If EXISTS S:Network-Startup
    ;  Execute S:Network-Startup
    ;EndIf

Passo 4

Ir à directoria System:Storage/NetInterfaces e copiar os seguintes ficheiros para a directoria DEVS:NetInterfaces:

  • SDNet
  • SDNet.info

Passo 5

Garantir que o ficheiro sdnet.device se encontra na directoria DEVS:Networks.

Passo 6

Reiniciar o Amiga.

Passo 7 (OPCIONAL – testar o sdnet)

  • fazer download do ficheiro sdnet0.8.lha e copiá-lo para o cartão CF (utilizar o WinUAE para essa operação)
  • já no Amiga, extrair o conteúdo desse ficheiro(sugestão: usar o Dopus)
  • abrir uma janela CLI e executar o binário sdnettest

Passo 8 (ligar a rede, executando o Roadshow):

Abrir uma janela CLI e executar o seguinte comando:

    addnetinterface sdnet

ou então fazer duplo clique no ícone SDNet que se encontra na directoria DEVS:NetInterfaces.

Passo 9 (terminar o Roadshow/desligar a rede):

    netshutdown

Autor: Tiago Epifânio

Licença (texto e imagens): CC BY-SA 4.0

Contactos
%d bloggers like this: