Tutorial – Como fazer um adaptador Scart para o 1084s [ Amiga ]

O monitor commodore 1084s é um monitor rgb com uma excelente qualidade de imagem para ligarmos o nosso amiga, mas com a adição de um adaptador que transforma a ficha traseira D-sub de 9 pinos numa ficha Scart fêmea (tal como existe nas televisões) este torna-se ainda mais versátil, permitindo ligar outros computadores e consolas.

Convém esclarecer que este adaptador é apenas isso, um adaptador de fichas e que não faz qualquer tipo de conversão de sinais de video. Além disso, dado que o input de video no monitor 1084S a nível da ficha D-sub é de sinais R,G,B+Sync, isso significa que na ficha Scart também só estarão disponíveis as ligações para receber esses sinais de video. A transmissão de som é feita à custa de uma pequena extensão com fichas RCA macho, que conduz os sinais de audio esquerdo e direito até às respectivas entradas no monitor.

O adaptador scart para o 1084s é comecializado no Ebay e em lojas virtuais dedicadas à comercialização de material retro, mas recorrendo a materiais disponíveis no mercado e com um pouco de habilidade, podemos fabricar o nosso próprio adaptador por um preço muito mais em conta.

No nosso caso, adquirimos o seguinte:

  • Ficha D-sub 9 pinos macho para soldar

  • Capa plástica para a ficha D-sub 9 pinos com os parafusos

  • Ficha Scart fêmea para soldar

  • Cabo 2xRCA macho > 2xRCA macho*

  • Cabo DB9-RS232 de ligação Série*

Decidimos comprar cabos já feitos para serem “sacrificados”, não só por uma questão de comodidade no caso do cabo das fichas RCA, mas também por ficar por um preço mais reduzido. Por outro lado, as sobras fazem sempre jeito para outros projetos. No entanto, se encontrarem quem venda os cabos ao metro, é uma possibilidade a equacionar para reduzir custos de material.

Em relação à ficha Scart fêmea, existem pelo menos 2 tipos:

Optamos pela ficha da direita, por servir melhor o propósito e por facilitar imenso a ligação das diversas terras, detalhe essencial para que o adaptador funcione bem com praticamente qualquer cabo Scart que possamos ligar-lhe.

Para além disso, tem marcado os números dos pinos, o que ajuda a evitar erros quando fizermos as ligações

Começamos então pela ficha Scart, vamos proceder à ligação da maioria das terras.

Porquê?

Na maioria dos televisores (todos?) com uma tomada Scart traseira, vão encontrar essa configuração das terras todas ligadas entre si e que é também para onde “escoa” a blindagem. Quando alguém fabrica um cabo Scart para um computador ou consola, escolhe um ou dois pinos das terras de algum sinal da ficha Scart macho, porque na televisão vão todas ligar-se. É habitual escolher a terra dos sinais audio e do sinal de video composto. Mas nem sempre isto é regra, há casos em que as terras escolhidas, podem não corresponder, imaginem ter só terra de Red, por exemplo, ou até ser a própria blindagem do cabo a terra, como no caso dos cabos para a Megadrive 2 e Saturn! Portanto, o melhor é reproduzir essa configuração no nosso adaptador, dado que os cabos Scart foram pensados para as televisões.

Assim, vamos identificar as terras na ficha:

Depois, dobramos com cuidado os pinos para o interior da ficha (saltamos o pino 14 porque para o nosso caso não tem interesse). Em seguida, utilizando apenas o condutor de um fio grosso (0,5 mm) vamos soldar os diversos pinos e assim uní-los electricamente entre si:

E temos a questão das terras resolvida 😉

Vamos agora virar a nossa atenção para a ficha DB9. Consultando o manual do 1084S as ligações são as seguintes:

Reparem que o que nos interessa é o modo RGB analógico e que estamos a olhar para ficha fêmea na traseira. Sendo assim, temos que orientar a nossa ficha DB9 macho no sentido da entrada no monitorpara identificarmos correctamente os pinos a soldar.

Se a ficha tiver os pinos numerados, sirvam-se dessa ajuda visual para evitar erros nas ligações

Pegando agora nos cabos, cortamos aproximadamente 30 cms dos dois e expomos os condutores:

Este cabo de série tem blindagem por “folha de alumínio” com fio de drenagem e vamos aproveitá-la. Não é absolutamente necessário mas é melhor. Para fazer as ligações que nos interessam, um cabo com um mínimo de 7 condutores internos como o da imagem abaixo será suficiente:

Façam primeiro um ensaio aos comprimentos necessários dos fios antes de soldar e não cortem muito à justa, porque ao estanhar os fios, o calor da solda faz sempre o isolante do condutor retrair um pouco, tenham isso sempre em consideração.

Neste cabo tentamos fazer uma correspondência ao código de cores e ficou desta forma:

Notem que o cabo de audio RCA ficou por baixo e é seguro com a abraçadeira metálica. Não apertem muito, apenas o suficiente para ambos ficarem seguros, sem deslizarem um no outro e sem ficarem esmagados.

Talvez não se note na imagem, por isso gostaríamos de ressalvar o seguinte:

1 – O fio branco do cabo série ligou ao fio branco do cabo RCA (audio left).
2 – O fio castanho do cabo série ligou ao fio vermelho do cabo RCA (audio right).
3 – Os fios pretos do cabo RCA (terra do canal direito e esquerdo) foram unidos e ligaram ao pino 5 da ficha DB9 (terra).
4 – O fio de drenagem foi envolto em manga termoretráctil e soldado à carcaça exterior da ficha (blindagem).

Terminadas as ligações podemos fechar a capa, façam-no com cuidado, para nenhum fio ficar entalado. Temos assim este lado do cabo terminado:

Voltando à ficha Scart, vamos identificar as ligações que nos interessam:

E estabelecemos uma correspondência entre os pinos das fichas:

Como escolhemos o pino 2 da ficha DB9 para o fio roxo, esse irá ser o condutor das terras e que pode ligar a qualquer um dos pinos-terra na ficha Scart já que estão todos conectados.

Fica a ressalva que os pinos 2 e 6 da ficha Scart são Audio Left e Audio Right respectivamente, pelo que ligam os fios branco e castanho do cabo série, de modo a enviarem os sinais de audio à extensão de cabo RCA e posteriormente ao monitor. De modo similar, façam um ensaio dos comprimentos dos fios com a ficha aberta e não se esqueçam de enfiar a rosca da ficha Scart antes de começarem a soldar.

Procedam à soldadura dos fios nos pinos das duas filas da ficha

Se estiverem preocupados, podem afastar um pouco os pinos (empurrá-los para fora) de modo a ganhar uma distância que vos garanta que estes nunca toquem no condutor central que se soldou (terra). Pela nossa experiência podemos afirmar que isso não irá acontecer, porque os pinos desta ficha não se movem com o encaixe/desencaixe do cabo scart macho.

E pronto, fechamos a ficha e temos o adaptador finalizado:

Escolhemos estes comprimentos de cabo e a orientação da ficha Scart, de modo a poder fazer o encaixe dos cabos da seguinte forma:

Mas podem escolher outra que vos dê mais jeito ou que tenha comprimento de cabo maior, só precisam de respeitar as ligações dos pinos.

Se o computador/consola estiver à frente do monitor/do lado esquerdo o cabo ficará assim:

Se por outro lado o vosso equipamento estiver do lado direito, o cabo ficará assim:

CUSTOS

Material Preço
Ficha D-sub 9 pinos macho para soldar 0,45 €
Capa plástica para a ficha D-sub 9 pinos com parafusos 0,36 €
Ficha Scart fêmea para soldar 2 €
Cabo 2xRCA macho-2xRCA macho 0,99 €
Cabo DB9-RS232 de ligação série 2,78 €
Mão de obra 0 €
Total   6,58 €

 

A vantagem de ter um adaptador como este, é poder ligá-lo posteriormente a uma extensão scart e/ou a um av switch, que nos permitirá ter múltiplos equipamentos ligados no mesmo monitor.

Rentabilização de espaço e versatilidade, querem melhor do que isto? 😉

Autor: João Temudo [Retromania Staff]